Posts tagged Educação a Distância

Quando os meios de comunicação entram em sala de aula

Tem-se dito que a escola é uma instituição do século XIX com a atuação dos professores, que ainda vivem no século XX, que ministram suas aulas para crianças e jovens nascidos no século XXI

Por: Brisa Teixeira – Publicado no Portal da Futuro Eventos

cellular-education-classroom-159844
Hoje nossos alunos são os chamados de nativos digitais. Eles pensam, criam, leem, escrevem e ouvem a partir de seus conceitos de espaço e tempo mediatizados. Tudo a isso a uma velocidade quase que incompreensível para muitos adultos.
Crescer neste ambiente tecnológico influencia o comportamento e as atitudes desta nova geração, que cresceu com um controle remoto na mão. Eles já nasceram se comunicando por meio de mensagens eletrônicas, se divertem com os jogos em seus celulares e tablets e baixam listas de música tudo de maneira eletrônica. É esta criança e este jovem de hoje que vêm ditando as regras do jogo e desafiando os professores a mudar seus métodos de ensino. Enfim, temos uma geração conectada que espera de seus mestres a mesma conexão, rapidez de raciocínio e novas formas de ensinar.
Os professores, por sua vez, possuem conhecimento, experiência, que serão necessários para mediar um conhecimento, em que todos aprendem juntos. Nesse processo, muitos professores vêm se utilizando das mídias como ferramenta de ensino. Os meios de comunicação são um poderoso recurso para a aprendizagem, se bem utilizado. Mais do que nunca é preciso promover em nossas crianças e jovens uma leitura crítica dos meios de comunicação.
Já dizia Paulo Freire – que sustenta uma corrente de pensamento dialógico – que a convergência da comunicação com a educação são processos de um mesmo fenômeno. A educomunicação, ou como muitos preferem denominar, a mídia-educação, é um campo de intervenção cultural e social autônomo, cujo núcleo constitui a relação transversal entre educação e comunicação. É um campo que sempre está em construção, uma vez que sofre influência de um contínuo processo de transformação social pela inovação tecnológica.
Para manter o interesse da descoberta e dando valor real para esse conhecimento, a aprendizagem por meio da mídia, quando presentes em sala de aula, ajuda a manter a atenção dos alunos de uma maneira que eles passam a fazer associações com o mundo real. Atividades como essas permitem uma interação dinâmica entre professores e alunos, fazendo com que as diferenças de gerações entre alunos e professores diminuam. Todos podem aprender juntos.
Fonte: Publica no Portal da Futuro Eventos
EAD_2017-1

É possível fazer uma faculdade gratuita a distância?

A formação acadêmica tornou-se muito mais fácil, desde que as universidades brasileiras disponibilizaram cursos de graduação a distância. Essa é a modalidade de educação que mais cresce no Brasil,segundo censo do Ministério da Educação (MEC). Os principais motivos são: mensalidades mais acessíveis, horários flexíveis e a possibilidade de estudar em qualquer lugar. O que muita gente não sabe é que existem muitas opções de concluir uma universidade nessa modalidade e gratuita.

Universidade Aberta do Brasil
Passar em uma universidade pública, até pouco tempo atrás, era privilégio de poucos. Com o projeto do MEC chamado Universidade Aberta do Brasil, a UAB, instituiu-se um sistema integrado por universidades públicas para atenderàs demandas locais por educação. São diversas universidade federais, estaduais ou municipais vinculadas à UAB. Entre elas: Universidade de Brasília, UFMG, UFOP, UERJ, UFRJ, UFPR, Federal de São Carlos.

Quem pode estudar na UAB?
Qualquer pessoa que concluiu a educação básica (Ensino Médio)e foi aprovado no processo seletivo, atendendo aos requisitos exigidos pela instituição pública vinculada ao Sistema Universidade Aberta do Brasil, pode estudar na UAB. No entanto, há uma abertura e divulgação maior para incentivar professores da Educação Básica, das redes estadual, federal ou municipal, a fazerem cursos licenciatura.

Qual curso posso fazer pela faculdade gratuita UAB?

São vários cursos ofertados pela faculdade gratuita UAB:

  • Bacharelados, Licenciaturas, Tecnólogo e Especializações;

  • Especializações do programa Mídias na Educação;

  • Graduação em Biblioteconomia;

  • Especializações para professores, em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC);

  • Programa Nacional de Formação em Administração Pública – PNAP.

Como saber quais os cursos que estão com as inscrições abertas?
Recomenda-se acessar diretamente o site da universidade que oferece o curso de interesse e procurar ali as informações necessárias sobre vestibulares e processos seletivos.

Preciso fazer vestibular?
Sim. Como qualquer faculdade a distância é preciso fazer o vestibular. Cada instituição tem a sua forma de ingresso e recomenda-se acessar o site da instituição e procurar informar-se sobre datas, inscrição e modelo de provas.do vestibular e processos seletivos. Verifique também a possibilidade de usar a nota do ENEM.

*** Informações obtidas a partir do Portal da Capes

Fonte: Artigo de Brisa Teixeira, publicado no Portal da Futuro 

ARTIGO – Por uma nova comunicação na Educação a Distância

Brisa_perfilTexto: Brisa Teixeira de Oliveira (Artigo publicado no site da Futuro Eventos)
http://www.futuroeventos.com.br/noticias/integra.php?id=596

A revolução da informação e da comunicação está desafiando os métodos tradicionais de ensino. Quando uma instituição educacional percebe que chegou a hora de ofertar os seus cursos também na modalidade virtual, uma série de medidas e adaptações precisa ser tomada. Entre os vários desafios, um deles está na capacitação dos professores, no sentido de prepará-los a tornarem-se aptos para se comunicar com este aluno que agora está presente virtualmente. No entanto, a realidade de muitas instituições é a oferta de cursos na modalidade a distância com os mesmos procedimentos do presencial, transpostos para um Ambiente Virtual de Ensino-Aprendizagem (AVEA), sem adequá-los à natureza do modo de comunicação virtual.

A arte de se comunicar na Educação a Distância (EaD) envolve uma série de questões que precisam ser apreciadas a fim de que ocorra um diálogo contínuo entre todos os atores do processo de ensino e aprendizagem, em que o objetivo final realmente seja a aprendizagem do estudante por meio de uma mediação pedagógica que dê conta das mudanças de paradigmas que a educação on-line traz.

Em tempos de recessão econômica somadas com as mudanças tecnológicas, muitas profissões estão passando por um processo de se reinventar. Com os professores e instituições de ensino a transformação vem acontecendo dentro e fora da sala de aula. Isso não é diferente com os professores que ganharam mercado com a atividade de escrever materiais para a EaD. Mas nem sempre eles desenvolvem essa atividade de redigir materiais para a modalidade a distância levando em conta as concepções pedagógicas atuais, o conhecimento do seu público-alvo, as possibilidades de intersecção com as mídias e questões relativas à linguagem.

O dialogismo, por exemplo, é uma realidade em vários materiais didáticos de ensino presencial, no entanto, quando fala-se em EaD, esse caráter dialógico precisa ser intensificado, pois visa aproximar os que estão distantes fisicamente. É como se o professor/autor, fisicamente distante dos estudantes, pudesse estar presente, envolvido com a construção de um estilo conversacional.

A competência midiática implica não apenas nas práticas pedagógicas, estende-se para as práticas de gestão institucional. Além dos modos de comunicação faz-se necessário criar condições para o desenvolvimento de uma competência mediática que privilegie uma comunicação, que promova a interação efetiva entre estudantes e professor no Ambiente Virtual de Ensino-Aprendizagem.

A concepção pedagógica precisa estar integrada com o processo metodológico, do contrário, pode-se estar utilizando a tecnologia mais avançada para se fazer o óbvio ou o tradicional. Como é, então, que os professores expressam sua presença pedagógica no diálogo on-line por meio dos recursos digitais? Quais são as condições, limites e possibilidades dos meios digitais? A tecnologia, enfim, veio para limitar ou para potencializar outras formas de trabalho pedagógico?

Cabe aos professores, às instituições de ensino e a todos os envolvidos no processo, inclusive os alunos, entender que a transposição de cursos da modalidade presencial para virtual necessita de determinadas competências comunicativas por meio do processo de letramento digital. Não se pode afirmar que, somente com a existência de um Ambiente Virtual de Ensino-Aprendizagem já está assegurada a competência comunicacional para uma efetiva aprendizagem. Para que neste espaço haja cooperação, diálogo, interação faz-se necessário desenvolver uma determinada fluência comunicacional, de uma nova cultura, que vai além da inovação técnica.

Brisa Teixeira de Oliveira
Mestre em Educação UFSC (2015), na linha Educação e Comunicação, com pesquisa acadêmica sobre as mudanças comunicacionais em cursos que passaram da educação presencial para a Educação a Distância (EaD). Formada em Comunicação-Jornalismo, na PUC-PR, em 1997. Pós-graduada em Marketing (FAE), Jornalismo Digital (Universidade Autônoma de Barcelona) e Formação de Orientadores Acadêmicos em EaD (Uninter).

Folha de São Paulo divulga dados equivocados sobre evasão da Educação a Distância

ABED

O editorial Educação Acelerada da Folha de São Paulo, publicada na última segunda-feira, 25/11, divulgou dados equivocados da evasão na Educação a Distância, apontando que hoje está em 80%. A Associação Brasileira de Educação a Distância – Abed – lamentou a publicação informando que os dados oficiais publicados pelo INEP/MEC, no Censo de Educação Superior, registra que a evasão nos cursos de Graduação na modalidade a distância foi de 17% de 2011 para 2012, e de 30%, comparando-se 2012 a 2013.
Segundo a Abed “não há nenhuma fonte oficial que aponte a evasão de 80% anunciada pelo editorialista, numa lamentável demonstração de desinformação e preconceito contra os mais de um milhão cento e cinquenta mil alunos matriculados em cursos de Graduação EAD [Educação a Distância] e milhares de profissionais que atuam com a modalidade, entre professores, tutores e equipes técnico-administrativas.”
Mesmo com a retificação da Abed, quem leu apenas a publicação no editorial da Folha de São Paulo levará como verdade a informação lida. Fica aí o alerta para o jornalista que faltou com a responsabilidade e não foi atrás de dados oficiais e o alerta para o leitor para que sempre pondere o que lê nas mídias. A leitura crítica das mídias deve ser diária. Fica a dica!
Confira a matéria completa “Resposta ABED ao Editorial Educação Acelerada da Folha de São Paulo”, publicada no site da Associação.

Graduandos de Jornalismo da Uninter cobriram os 4 dias do 20ºCIAED

Uninter_equipe
Ainda repercutindo o 20º CIAED, Congresso Internacional de Educação a Distância, promovido pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), em Curitiba, destaco no post de hoje o trabalho que realizei com a minha amiga Nivea Bona, coordenadora do curso de Jornalismo do Centro Universitário Uninter.
Nos 4 dias de evento (seis a nove de outubro), a pedido da ABED, coordenamos a cobertura do evento realizada por 15 alunos. Todos os dias, eles acompanharam as palestras, mesas-redondas, lançamento de livros e voltavam com seus textos para avaliarmos, corrigirmos e selecionar o material que seria rodado no mesmo dia seguinte e distribuído a todos os participantes.
Uma experiência que estreitou minha parceria com a Nivea, que foi quem me introduziu na Educação a Distância, quando me chamou para fazer tutoria das suas videoaulas na Uninter. A partir daí (acredito que foi em 2010) entrei de vez para esse mundo da educação online.
UNINTER_ultimo dia

ABED lança processo de autoavaliação de instituições de EaD

 

uninter
Durante o 20º CIAED – Congresso Internacional de Educação a Distância, realizado semana passada pela Associação Brasileira de Ensino a Distância (ABED) ocorreu o lançamento do processo de autoavaliação institucional elaborado pelos profissionais do Centro Universitário Uninter, a pedido da ABED.
Serão critérios mais exigentes do que o sistema de avaliação utilizado pelo Ministério da Educação para que tais instituições possam detectar pontos fracos de suas operações e concertar essas falhas sem a interferência de agências externas. “Consideramos esse processo mais pedagógico e apropriado para concertar as falhas de um programa de EaD”, disse o presidente da ABED, Fredric Michael Litto.

20º CIAED refletiu crescimento e amadurecimento da EaD

abed 2

A diversidade e aprofundamento dos assuntos relacionados à Educação a Distância marcaram a 20ª edição do Congresso Internacional da ABED (20º CIAED), que reuniu de 6 a 9 de outubro mais de dois mil participantes entre professores, acadêmicos, palestrantes do Brasil e do exterior, prestadores de serviço e expositores.  “A riqueza dos temas e a qualidade dos trabalhos científicos, palestras e mesas-redondas são reflexos do crescimento e amadurecimento da Educação a Distância no Brasil e no mundo”, disse o presidente da ABED, Fredric Michael Litto.
Para ele é visível os avanços do setor e o aprofundamento de áreas específicas como gestão, avaliação, aprendizagem independente, entre outros. “Essa congregação de pessoas que debateram durante quatro dias os mais variados temas relacionados à educação a distância permite a conexão de conhecimento de especialistas no assunto espalhados por todo o Brasil e no mundo”.
A professora Araci Hack Catapan (UFSC), que estuda a EaD há 20 anos, lembra da primeira vez que participou do Congresso da ABED, em 1999, quando apresentou um trabalho científico. A partir daquele ano, esteve presente em  praticamente todos as edições do CIAED. Na edição deste ano, Araci esteve no evento apresentando um minicurso e duas mesas-redondas tratando dos temas gestão e docência. “A troca de experiência é muito enriquecedora e produtiva”.
Já para a pedagoga Liliane Abany (UFTM) representante da etnia Xavante, assistiu palestras e minicurso direcionados às áreas de tecnologia e redes sociais. “Com certeza vou aplicar em sala de aula os conhecimento aqui adquiridos”, disse.
Expositores também elogiaram o evento. Alexandre Ponzetto, da Unip, um dos patrocinadores, destacou como positiva a presença da instituição no Congresso. “Foi possível realizar muitos contatos e estar por dentro das tendências e projeções da EaD”.

Texto: Brisa Teixeira (escrito para o Diário da Uninter durante o 20º CIAED)

Catraca Livre Educação – Eventos on line

coneadi

Fonte imagem: Facebook Coneadi

Está surgindo uma tendência na web de eventos que podem ser acompanhados a distância. São eventos on line com vídeos gratuitos para assistir com hora marcada. A princípio você se pergunta: mas o que eles ganham com isso? Tantos profissionais com um bom currículo dando aulas sobre temas da atualidade totalmente grátis?  Na verdade é isso mesmo! Você tendo tempo de assistir os vídeos de seu interesse nos horários estabelecidos, geralmente são quatro apresentações por dia, é uma ótima oportunidade.

Mas, nem todo mundo tem esse tempo livre e aí é que entra a parte estratégica para alguém lucrar com isso. Quem quiser pode pagar uma taxa – que varia muito de evento para evento – para tornar-se um “Aluno Vip” ou ter um “Acesso Ouro”.

A proposta é interessante com preços acessíveis em torno R$400 com possibilidade de pagar em 12x para ter acesso a um pacote de serviços, que vão além dos vídeos: há apostilas, resumos, mapas conceituais, palestras exclusivas, análises de instituições, certificado, entre outros. Há eventos on line também com valores mais altos, em torno de R$1.000,  onde são oferecidos todos os vídeos do evento, vídeos extras e certificado. Promoções para conseguir tudo gratuitamente ocorrem também. Uma delas, em um dos cursos que tentei acompanhar, é enviar um vídeo de um a três minutos. O melhor vídeo ganha o “Acesso Ouro”, os cinco melhores ganham um dos bônus do “Acesso Ouro” e para todos que enviarem ganham um “bônus surpresa”.

Os promotores da iniciativa, além de ter um feedback do evento, provavelmente terão um “ok dos estudantes para divulgarem os vídeos. Publicidade gratuita! Já, os profissionais que participam, além de provavelmente recebem algum valor com a venda dos cursos, também acabam divulgando o seu trabalho. Não é uma boa estratégia? Gostei, só gostaria de ter mais tempo e dinheiro para ter acesso aos materiais.

PARA CONFERIR

Semana passada me inscrevi e consegui assistir dois vídeos do SENATED – Seminário Nacional de Tecnologias da Educação e, esta semana, acontece o CONEADI – Congresso Nacional de Educação a Distância . O SENATED foi de 14 a 20 de setembro (mas está havendo algumas reapresentações e promoções) e o CONEADI teve início dia 22 e prossegue até amanhã, quinta, dia 25. O tema é “O aluno e a sua aprendizagem”. Vai lá no site do CONEADI e somente com o envio do seu e mail dá tempo de assistir os vídeos de hoje e amanhã.

Programação do CONEADI

Hoje, 24
17h – Como estudar on line para concursos
20h – Como mudar de vida pela internet

Amanhã, 25
11h – Aprendendo a aprender (reprise)
14h – Foco! Estratégias para liderar-se num mundo de distrações
17h – As emoções determinam se você vai aprender ou não
20h – Processo de escolha do curso a distância (hangout ao vivo)

Catraca Livre Educação: Curso – Prática na Diagramação do Design Instrucional

Curso 21 de setembroVamos iniciar aqui no blog do Tic Tag Comunicação & Educação o “Catraca Livre Educação” com dicas de cursos, livros, artigos, aplicativos, downloads, entre outras ferramentas tudo gratuito para você.

A dica de hoje é para os profissionais da área de design instrucional. Só hoje está liberado o acesso ao curso Prática na Diagramação do Design Instrucional.

A metodologia baseia-se numa abordagem sociointeracionista, aprendizagem colaborativa com leituras, reflexões, trocas de experiências e produções práticas em projetos. O enfoque do curso é oportunizar aos cursistas estudos relacionados às práticas pedagógicas para o uso da Tecnologia Vídeo como mais uma ferramenta pedagógica.

Para quem gostar e quiser dar continuidade ao curso

Terá certificado disponível para quem finalizar as 40 horas de cursos distribuídos em 4 semanas.

Acesso e mais informações
http://suportetecnico.inf.br/cursos/

 

 

20º Congresso Internacional da Abed será em Curitiba

logotipo

Este ano o Congresso Internacional da Abed será em Curitiba, de 6 a 9 de outubro, na Expo Unimed. Comemorando a sua 20ª edição, o Congresso este ano traz o tema “EAD e a Internacionalização da Aprendizagem no Brasil”. A Associação como todo ano dividiu o evento em vários momentos, onde será possível acompanhar discussões atuais da educação online em mesas-redondas, relatos de experiências, apresentação de trabalhos científicos, minicursos, palestras, participação em grupos de trabalho de diversas linhas de atuação, além do networking com profissionais da área.

Escolha o seu minicurso

No período da manhã, nos dias sete, oito e nove de outubro, ocorrem simultaneamente 20 minicursos atendendo o perfil de profissionais de diversos segmentos da Educação a Distância. Confira as opções aqui

Acompanhe a programação completa

Serviço:
20º CIAED – Congresso Internacional ABED de Educação a Distância
Local: Expo Unimed (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido)
Dias: 6 a 9 de outubro