Posts in Uncategorized

Linkedin é tema de palestra sobre Empregabilidade, na Faculdade Estácio

Com o objetivo de ajudar na empregabilidade, tema em voga em épocas de crise, a Faculdade Estácio Curitiba, por meio do programa  Espaço Estágio e Emprego (E3),  preparou uma série de atividades para dar aquela ajudinha para quem quer se reposicionar no mercado, fazer contatos e até conseguir um emprego.
Hoje (31/05), das  18h às 19h, será a vez de conhecer melhor as ferramentas do Linkedin com dicas de como garantir e conquistar bons empregos, demonstrando a importância de saber usar bem essa rede de contatos profissionais.
A convidada para falar sobre o tema é a coaching, Keli Pires, com mais de 15 anos de atuação na área de Recursos Humanos. Na conversa “Empregabilidade e Linkedin”,  ela vai dar dicas sobre esta rede social  valiosa e pouco aproveitada por seus usuários, mas que se mostra, se bem utilizada, um instrumento cada vez mais decisivo para estabelecer bons contatos profissionais.
Para participar, basta doar 1kg de alimento, sem necessidade de inscrição prévia.
Para saber mais sobre Keli Pires, acesse http://www.kelipires.com.br/

Serviço:
Palestra: “Empregabilidade e Linkedin”, com Keli Pires
Data: 31/5, das 18 às 19h
Local: Estácio Curitiba Sala 107 B (Av. Souza Naves, 1715).
Informações: (41) 3592–2718.

Catraca Livre – Litercultura Festival Literário, em Curitiba

Litercultura
Um dos mais importantes escritores e tradutores brasileiros da atualidade, Eric Nepomuceno, fará um mergulho no universo dos escritores de diferentes épocas, nacionalidades e estilos, contando suas manias e hábitos. Na lista, estão desde o próprio palestrante até autores que ele traduz como Gabriel García Márquez, Eduardo Galeano, Juan Carlos Onetti e Julio Cortázar.
A iniciativa faz parte do programa Litercultura Festival Literário e ocorrerá no dia 22, às 20h15, no Clube Curitibano – Sede Concórdia.
(Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 815 – São Francisco Curitiba / PR). Os ingressos estão disponíveis no Memorial de Curitiba.
Mais informações sobre este evento e outros do Litercultura em www.litercultura.com.br ou pelo telefone (41) 3222-8685.

Download gratuito: Cartilha Tecnologias na Escola

claro

Ilustração: Tom B

O Instituto Claro disponibiliza no seu site a cartilha “Tecnologias na escola – como explorar o potencial das tecnologias da informação e da comunicação na aprendizagem?” (clique aqui). O documento é de 2010 e falando-se em tecnologia quatro anos é muito tempo tanto que  por ali encontram-se ferramentas que nem existem mais como o Orkut. Mesmo assim, a cartilha continua atual, uma vez que inúmeros outros recursos são recomendáveis para uso e que estão em plena atividade na web, no entanto, pouco explorados em sala de aula.
O professor Carlos Seabra é autor da cartilha e a dividiu em: navegação na internet (por exemplo: buscadores como o Google, Wikepédia e o Bing; WebQuest, WebGincana), comunicação (Google Talk, Skype), Vídeo (uso do Youtube, elaboração de um projeto, roteiro, seleção de equipamentos e locais, filmagem, edição de áudio e vídeo e por fim autorização de uso), Som (podcasts, softwares de edição como o Audacity, audiobook), Imagens (Flickr, Picasa, fotolog), Blog (criação de blogs individuais ou em grupo), Textos e planilhas (Processador  de textos, planilha eletrônica, apresentação de slides e gerenciador de bancos de dados), Mapas ( (ferramentas de geoprocessamento, como o Geobusca, Google Maps ou Google Earth), Redes Sociais (Twitter, Facebook) e Jogos e simulações (games sociais, simuladores de voo, Portal do Jogos Cooperativos Computacionais, Banco Internacional de Objetos Educacionais).
Seabra diz na cartilha que: “para que estas tecnologias sejam significativas, não basta que os alunos simplesmente acessem as informações: eles precisam ter a habilidade e o desejo de utilizá-las, saber relacioná-las, sintetizá-las, analisá-las e avaliá-las (…) ir além de respostas simples”.

Tom & Jerry agora é politicamente incorreto! (?)

Tom & Jerry fez parte da infância de muitas crianças por muitas décadas. E quem poderia imaginar que em pleno Século XXI esse desenho seria considerado politicamente incorreto? Tom & Jerry deixará de ser exibido no Cartoon Network – dono dos direitos de exibição da animação no Brasil.
Os censores alegam conteúdo violento entre as brigas do gato com o rato, onde o gato é o grande vilão da história. Quem diria Tom pode ser considerado um péssimo exemplo para as crianças, segundo representantes do canal pago. Nem parece que é de Tom & Jerry que estamos falando não é mesmo?
Isso nos faz lembrar quando tentaram censurar Monteiro Lobato em livros didáticos na rede pública. Algumas passagens dos livros Caçadas de Pedrinho (1933) e Negrinha  (1920) foram consideradas racistas pelo Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara).
Uma nota publicada pela Academia Brasileira de Letras (ABL), na época, repudiava a tentativa de censura: “cabe aos professores orientar os alunos no desenvolvimento de uma leitura crítica. Um bom leitor sabe que tia Anastácia encarna a divindade criadora dentro do Sítio do Picapau Amarelo. Se há quem se refira a ela como ex-escrava e negra, é porque essa era a cor dela e essa era a realidade dos afro-descendentes no Brasil dessa época. Não é um insulto, é a triste constatação de uma vergonhosa realidade histórica”.
E agora essa triste constatação recai nos desenhos de Tom & Jerry. Quanto moralismo, não é mesmo?
Fonte: informações editadas a partir de InfoEscola e VejaSP

Jornalista da Gazeta do Povo entre os vencedores do Prêmio Estácio de Jornalismo

Foto: Ana Colla

Jornalista Jônatas Dias Lima.

O jornalista Jônatas Dias Lima (foto), da Gazeta do Povo, de Curitiba, conquistou o Prêmio Estácio de Jornalismo – edição 2014, na categoria Impresso Regional, ontem (24), quando foi anunciado os vencedores, em cerimônia na Zona Sul do Rio de Janeiro. A festa de premiação reuniu cerca de 80 profissionais de comunicação de todas as regiões do Brasil

A reportagem premiada de Jônatas foi publicada no dia 3 de março de 2014, no caderno especializado em Educação Vida e Universidade. Com o título “Burocracia trava avanço científico”, a matéria (leia ela completa aqui) trata de uma triste realidade no campo científico em que muitos estudos no Brasil são abandonados devido ao tempo de espera e à burocracia referente à longa lista de procedimentos exigidos.

“Os longos prazos e o excesso de procedimentos para avançar estudos são entraves a serem contornados pelos pesquisadores, impedem o Brasil de ser cientificamente competitivo e comprometem avanços que trariam impacto na vida de toda a população, como o desenvolvimento de medicamentos mais acessíveis e eficazes”, relata um dos trechos da reportagem.

Um total de R$100 mil foi distribuído entre os nove prêmios da quarta edição. O prêmio para a categoria que Jônatas venceu, modalidade regional impresso, foi no valor bruto de R$ 8 mil. Já na modalidade nacional foi de R$12 mil.  As modalidades regional e nacional foram divididas nas categorias Impresso (Jornal e Revista), Televisão, Rádio e Internet. O vencedor do prêmio principal, o Grande Prêmio Estácio de Jornalismo 2014, recebeu a quantia bruta de R$ 20 mil. Todos receberam certificado e troféu alusivos à premiação.

A quarta edição superou o número de trabalhos inscritos em todas as edições. Com 261 reportagens concorrentes. A comissão final que apontou os nove vencedores deste ano foi composta por Augusto Nunes, colunista da revista Veja online e vencedor de quatro prêmios Esso; Arnaldo Niskier, doutor em Educação e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL); Cristiane Correa, ex-editora-executiva da Revista Exame, escritora e palestrante, especializada nas áreas de Negócios e Gestão; Ilona Becskeházy, consultora da Fundação Lemann e comentarista de educação da rádio CBN; e Vera Iris Paternostro, gerente de desenvolvimento de jornalismo da TV Globo e autora de livros.

Confira todos os premiados:

Grande Prêmio Estácio de Jornalismo
Veículo: O Estado de S. Paulo
Reportagem: Especial USP 80 anos
Autor (es): Paulo Saldaña, Luciana Constantino, Ana Sacoman, Andrei Netto, Barbara Ferreira Santos, Edson Veiga, Gabriel Manzano, Giovana Girardi, José Maria Mayrink, Marina Azaredo, Mônica Manir, Pablo Pereira, Roberto Godoy e Victor Vieira

Impresso Nacional
Autor(es): Fabio Takahashi, Mario Cesar Carvalho e Eduardo Geraque
Reportagem: Gastos fora de controle nas universidades de São Paulo
Veículo: Folha de S. Paulo

Impresso Regional
Veículo: Gazeta do Povo (Curitiba – PR)
Reportagem: Burocracia trava avanço científico
Autor: Jônatas Dias Lima

Internet Nacional
Autor(es): Davi Lira e Ocimara Balmant
Reportagem: Série Ciência com fronteiras
Veículo: Portal IG

Internet Regional
Veículo: Portal Tribuna do Norte (Natal – RN)
Reportagem: Nova indústria, novas oportunidades
Autor(es): Renata Moura e Cledivânia Pereira

TV Nacional
Veículo: Globo Universidade, da Rede Globo
Reportagem: 10 anos de cotas na UERJ
Autor(es): Camila Konder, Alexandre dos Santos, Maria Lindenberg, Julia Braga, Rogério Coutinho, Vinicius Carvalho, José Luz e Rodrigo Nogueira

TV Regional
Veículo: Tribuna Notícias, da TV Tribuna (Vitória – ES)
Reportagem: Reescrevendo a própria história
Autor(es): Mariana Rodrigues, Alex Nepomuceno, Anderson Rocha e Janine Jordaim

Rádio Nacional
Veículo: Rádio CBN
Reportagem: Geração nem nem
Autor(es): Elaine Freires e Bianca Lemos dos Santos

Rádio Regional
Veículo: Rádio O Liberal – CBN (Belém – PA)
Reportagem: Faculdades irregulares acabam com sonhos de universitários
Autor(es): Celso Freire e Cira Pinheiro

Fonte da notícia: adaptada de material enviado pela Pauta & Ideias – Assessoria de Comunicação da Estácio, no Paraná (jornalistas Adriane Perin e Talita Vanso)
Fonte foto: Ana Colla

X Anped Sul – dias 26 a 29 de outubro, em Florianópolis

Anped

A Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, através do Programa de Pós-Graduação em Educação, e o Fórum Sul de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação convidam para a X ANPED Sul – Reunião Científica da ANPED, que será realizada de 26 a 29 de outubro de 2014, no campus I da UDESC, em Florianópolis, Santa Catarina. Tendo por tema A pesquisa em educação na Região Sul: percursos e tendências o evento, organizado pelos Programas de Pós-Graduação em Educação na região sul, marca sua décima edição.

Confira programação completa

Serviço
X ANPED Sul
Local: Campus I da UDESC (Florianópolis)
Endereço: Av. Madre Benvenuta, 2007
Dias: de 26 a 29 de outubro
Informações:  (48) 8844-6161 – de segunda a sexta das 13h às 16h

Fonte: Site do evento

Cultura Popular para todos os públicos

A cultura popular é a inspiração do projeto paranaense “Malasartes no Vale do Ribeira”, que conquistou o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2012 (categoria Circulação de Espetáculos). Oito municípios localizados no Vale do Ribeira – região montanhosa, algumas vezes isolada e com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) – irão receber os espetáculos da Malasartes – Educação Sensível. Serão ao todo 54 sessões de duas montagens teatrais: “Dedo de Prosa” e “O Artesão da Alegria”. A primeira será apresentada em duas versões, uma para crianças e outra para todas as idades. Já “O Artesão da Alegria” é dirigido ao público infantil.

Há mais de 15 anos a Malasartes realiza ações de forma itinerante em espaços comunitários, como escolas, bibliotecas, teatros, instituições assistenciais, praças, salões, entre outros. “Pretendemos estimular o gosto pela linguagem teatral, por meio de experiências culturais e das manifestações artísticas da tradição popular. Através de antigas histórias, brincadeiras de roda, brinquedos artesanais, cantigas e folguedos, oportunizamos a integração entre jovens, crianças e adultos”, explica Vinícius Mazzon, um dos artistas e idealizadores do projeto. Ele ressalta que os espetáculos do grupo costumam inspirar-se no repertório da cultura popular. “Isso nos permite apresentar espetáculos até mesmo na rua, seja em uma capital ou em uma cidade do interior”. Para ele, a cultura popular é um rico depósito de conhecimento, que vem se reelaborando constantemente há séculos no Brasil. “Beber nessa fonte, que nos encanta, ajuda-nos a criar espetáculos mais bonitos, mais interessantes”.

Um dos municípios que irá receber a Malasartes é Iporanga (SP). O Supervisor Municipal de Ensino, Paulo Sérgio Furquim, conta que apresentações deste gênero são raras em cidades localizadas longe dos grandes centros. “A expectativa é de que tantos os alunos das unidades escolares, quanto a população em geral tenham acesso à cultura proporcionada por este projeto”. Já para Rita Armstrong, Coordenadora de Cultura de Adrianópolis (PR), outro município a ser contemplado, projetos como este deveriam ser desenvolvidos sempre que possível em todos o Brasil. “Estamos extremamente ansiosos para a apresentação, algo inédito em nosso município”, conclui.

 Prêmio Myriam Muniz

O prêmio é uma concessão anual, que tem como objetivo conceder apoio a projetos que visam o desenvolvimento de atividades artísticas de teatro. De acordo com Mazzon, este prêmio financia companhias de teatro em todo o Brasil e é um dos mecanismos mais eficientes que o Governo tem para isso. “Nesta edição, outras companhias paranaenses também foram contempladas, o que certamente contribui para o aprimoramento da arte no Estado. Além disso, também é uma forma de reconhecimento de que aqui no Paraná há artistas e criações de qualidade. Creio que nos últimos anos a produção artística paranaense tem evoluído em ritmo acelerado, e os prêmios conquistados demonstram isso”.

A coordenadora de teatro da Funarte, Heloisa Vinadé, conta que a disputa pelo prêmio foi acirrada, sendo que a Malasartes concorreu com outras 96 propostas da região sul. “Este projeto justificou sua nota máxima em todos os critérios, especialmente a excelência artística, a qualificação dos profissionais envolvidos e a relevância cultural”. Para ela, um dos diferenciais é o foco em contos populares, fortalecendo a tradição da cultura brasileira. “A escolha da circulação pelo Vale da Ribeira, uma região que tem carência de espetáculos teatrais, foi fundamental para eleger o projeto”.

Informações
A turnê pelo Vale do Ribeira, financiada pela Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal, irá percorrer os seguintes municípios: Rio Branco do Sul (PR), Bocaiúva do Sul (PR), Cerro Azul (PR), Doutor Ulysses (PR), Adrianópolis (PR), Ribeira (SP), Apiaí (SP) e Iporanga (SP). Confira as datas já agendadas:

 Dedo de Prosa

  • Adrianópolis: 13 de maio
  • Ribeira: 14 de maio
  • Apiaí: 15 de maio
  • Iporanga: 16 de maio e 17 de maio
  • Bocaiúva do Sul: 20 de maio
  • Rio Branco do Sul: 21 de maio

Artesão da Alegria

  • Rio Branco do Sul: 6 e 7 de junho
  • Rio Branco do Sul: 13 e 14 de junho
  • Cerro Azul: 20 de junho
  • Doutor Ulysses: 21 de junho

Crédito da Notícia: Patrício Melo

Robótica será atração no estande do Expoente, na 20.ª Educar/Educador

A possibilidade de construir o conhecimento com situações reais é uma das propostas da Robótica Educacional do Grupo Expoente, que receberá um destaque especial no estande da instituição durante a 20a Educar/Educador, considerada a maior feira e congresso sobre educação da América Latina. A atividade destaca-se por basear-se em materiais recicláveis e por abordar os temas arte, meio ambiente, saúde e tecnologia de maneira inter e transdisciplinar. As aulas de Robótica do Sistema de Ensino Expoente, além de divertidas, estimulam a criatividade.

Tecnologias educacionais como essa, segundo o diretor-geral do Grupo Expoente, Armindo Angerer, objetivam criar um ambiente de aprendizagem cooperativa, possibilitando ao aluno buscar novas formas de pensar, pesquisar e construir o próprio conhecimento. Segundo o diretor, ensinar a Robótica como diferencial pedagógico e estímulo à consciência ecológica dos estudantes é uma prática realizada pelo Grupo Expoente em suas unidades de ensino e nas escolas conveniadas presentes em todo o Brasil.

O consultor do Grupo Expoente Maurício Gebran, professor do curso Sistemas de Informação da Faculdade Expoente e coordenador da Empresa Júnior, explica que os alunos utilizam um software e uma interface de conexão para o envio de comandos ao computador, permitindo o movimento das maquetes e dos protótipos. Segundo o consultor, a Robótica Educacional pode ser implantada nas escolas de Ensino Fundamental, por meio da capacitação dos professores para orientação teórico-metodológica e execução dos projetos. O Expoente oferece soluções educacionais de Robótica já testadas e aprovadas em várias unidades de ensino e desenvolvidas por uma equipe técnico-pedagógica especializada.

Outros destaques
Além da robótica, quem passar pelo estande do Expoente irá conhecer o trabalho da instituição nas escolas conveniadas e nas unidades de ensino do grupo. Para o biênio 2013/2014, o Expoente escolheu o tema pedagógico Limites – Respeito e Superação, que também é o título do mais recente livro da psicopedagoga Isabel Parolin, editado pela instituição. O tema propõe uma reflexão sobre o significado e a importância dos limites nos relacionamentos, na educação e na vida.

Na 20a Educar, o Grupo Expoente também vai expor o material didático para crianças de 3 meses a 3 anos. A coleção, de autoria de Maria da Glória Galeb e Danielle Bonamin Flores, visa aprimorar a formação dos professores que atuam com bebês e crianças pequenas, resultando em uma qualidade ainda maior no atendimento.

Sobre o Sistema de Ensino Expoente  – O Sistema de Ensino Expoente é composto por um conjunto de produtos e serviços, que inclui assessoria pedagógica, assessoria de marketing e material didático elaborado por profissionais com experiência em sala de aula. Professores e alunos têm acesso ao Portal Escola Interativa, uma fonte enriquecedora de ideias e suporte de conteúdo e de entretenimento.

Sobre o Grupo Expoente  – O Grupo Expoente nasceu há 27 anos, em Curitiba (PR). Possui unidades de ensino, que oferecem da Educação Infantil ao Ensino Superior, e está presente em escolas conveniadas de todas as regiões do país.  O Sistema de Ensino Expoente é composto por um conjunto de produtos e serviços que inclui material didático – impresso na Gráfica Expoente –, assessoria pedagógica, assessoria de marketing e o Portal Escola Interativa <www.escolainterativa.com.br>.